10 Curiosidades sobre Donkey Kong que todo fã deveria saber

Será que você conhece todas?

3

A franquia Donkey Kong é querida por muitos. Da mesma forma que Mario e Pokémon, ela move multidões na aquisições consoles antigos e novos, para reviver a experiência de jogá-los. Em comemoração ao título que está chegando ao Nintendo Switch, a MundoNintendo separou diversas curiosidades sobre a história dessa franquia tão querida. Confere aí!

1 – Existe um documentário sobre Donkey Kong

Começando com uma para quem gosta de assistir seriados e documentários. Em 2007, um documentário chamado “King of Kong – A Fistful of Quarters” (Os Reis do Kong: Uma Disputa Acirrada) acompanha dois rivais que brigam pelo recorde mundial no jogo dos fliperamas, e adivinha quem é o protagonista do jogo em questão? DK, exatamente! 🙂

2 – Você conhece a família DK?

No fliperama, o personagem principal se chamava Donkey Kong, mas no Super Nintendo, nas séries de Donkey Kong Country, o personagem possui uma aparência diferente, usando um topete e uma famosa gravata vermelha. Entretanto, este personagem na verdade é um descendente do Donkey original.

Logo, o gorila que estrelava o clássico de 8-bits é, na verdade, o pai do Donkey Kong que vemos na série Country, apelidado de Cranky Kong (Kong Ranzinza) e passa seus dias em uma cadeira de balanço reclamando da vida, vendendo dicas a Donkey e seu sobrinho, Diddy. No último jogo da série, Donkey Kong Country: Tropical Freeze, Cranky está mais em forma e se aventura com o resto da família.

3 – Entre os 100 melhores!

Você sabia que em 1997 a revista Nintendo Power publicou um ranking com os 100 melhores jogos já lançados para as plataformas Nintendo, e adivinhe? Donkey Kong 3 conquistou a 23º posição.

4 – Mario já ferrou DK

Donkey Kong Country 3 teve um número de vendas bem abaixo do esperado na época e isso pode ser explicado pelo primeiro título tridimensional do bigodudo no Nintendo 64, Super Mario 64. O game foi lançado apenas dois meses antes de Donkey Kong Country 3 chegar no SNES. O jogo do N64 teve tamanha repercussão pelo fato da inovação 3D que acabou ofuscando totalmente DK3.

Mesmo com a concorrência, DKC3, não guarda mágoas. O game possui até um easter egg de Mario. Em um dos Wrinkly’s Save Cave, Wrinkly Kong está jogando um Nintendo 64, e ao fundo é possível identificar o tema musical do castelo de Peach.

6 – Marinheiro Popeye sai, entra Donkey Kong

Você não está lendo errado. O primeiro Donkey Kong foi lançado pela Nintendo apenas para “preencher o vazio” deixado por um game do Popeye que estava sendo desenvolvido pela empresa.

Na intenção de reaproveitar o projeto, Miyamoto trocou as figuras de Popeye e Brutus pelo gorila e encanador. O resultado acabou dando certo e mais tarde se tornariam ícones no mundo dos videogames!

6 – O nome do jogo foi sem querer

Sobre esse ponto, existem versões da história. A primeira é que o nome escolhido por Shigeru Miyamoto teria sido “Monkey Kong”, houve um problema na tradução direta do japonês para o inglês, pois existiam letras bem parecidas. A outra história conta algo totalmente diferente: O próprio Miyamoto achava que a balavra Donkey (o animal “burro”), em inglês, poderia ser utilizada ofensa, e inclusive não tinha concordado com a inclusão, pois o nome do personagem na sua tradução literal “Kong Burro”. Mesmo com a confusão, e a difícil aceitação, os executivos da Nintendo teriam gostado do nome mesmo assim.

7- O desgosto de Miyamoto


Miyamoto, teve grande responsabilidade pela franquia. Entretanto, surpreendeu muitos aos compartilhar sua opinião sobre os jogos da série Donkey Kong Country: ele não os via positivamente para a industria. Para ele, o game apresentava mecânicas medíocres, e que só faziam sucesso graças a seu visual de qualidade. (E não é que ele tem razão?)

8 – Pássaros? Aqui não!


Você sabia que Donkey Kong Country 3 foi o único título da série lançado para Super Nintendo que não tinha uma ave como chefão? Para você ter uma noção, no primeiro DKC, tínhamos a monstruosa Master Necky, líder do segundo mundo. Já em DKC 2, Krow era o primeiro chefão.

9 – Limites musicais

Algo inegável na franquia Donkey Kong eram diversas músicas boas. E segundo os produtores, no remake realizado para o Game Boy Advance a intenção era aproveitar toda a trilha sonora original no remake, entretanto devido aos limites de memória dos cartuchos, as músicas tiveram que ser rearranjadas.

10 – Universal Pictures já processou a Nintendo


É inegável as semelhanças entre o primeiro Donkey Kong e o filme King Kong. Com base nisso, a Universal Pictures incomodada e responsável pelo longa, processou a Nintendo, alegando plágio.

Extra – Mensagem antipirataria

Sim! Isso já existia nessa época! O jogo quando era inserido em equipamentos que faziam cópias não autorizadas, uma mensagem de advertência era mostrada. O texto permanecia fixa sobre a tela do game over. Resultado? O jogador não conseguia acessar qualquer arquivo do game. O mesmo sistema já havia sido usado em DKC2.

Mas e aí? Sabe de outra curiosidade que não está na lista? Qual o seu jogo favorito da saga Donkey Kong? Deixe nos comentários! Não se esqueça de curtir e acompanhar a página da Mundo Nintendo no Facebook!

você pode gostar também