Análise – Payday 2 Nintendo Switch

0

PayDay 2 foi originalmente lançado por volta de 2013. Na época, ele não recebeu tantos elogios, mas aos poucos, de acordo com que a desenvolvedora ia aplicando atualizações e obtendo reconhecimento do público, o game começou a se tornar cada vez mais popular.

Com a popularidade do Nintendo Switch e a ausência de jogos deste gênero no console, a desenvolvedora Overkill Software aproveitou para lançar o game. Mas será que PayDay 2 consegue atingir as expectativas no console da Nintendo? Confira nosso review abaixo.

Diversão garantida, com amigos.

Para começar podemos dizer que PayDay 2 é, resumidamente, um jogo de FPS cooperativo, e a cada mais horas de gameplay mais profundo e estratégico ele pode ser.

Mas precisamos deixar bem claro que o game tem um foco muito forte no multiplayer, sendo bem mais divertido o gameplay entre amigos. O single-player existe e não é ruim, mas temos absoluta certeza que, caso vá jogar sozinho por um período de tempo, você vai enjoar.

Joy, a exclusividade Switch

Uma das coisas bem legais inclusas de forma exclusiva no Switch foi a adição de um novo personagem, o Joy. Este personagem exclusivo possui incríveis habilidades e vantagens que giram em torno de hackers e sistemas eletrônicos, o que é ótimo para jogar em uma função de suporte.

Além disso, se não bastasse, ele vem equipado com um dos itens mais legais já lançados para o game: uma máscara de néon vermelho e azul totalmente iluminada que parece ser uma referência direta ao aspecto dos controles do Switch.

Durante a jogatina, o que mais ficamos focados, vou ver como Joy consegue se destacar dentro do game. Esse conhecimento técnico aumentou a resistência das nossas ferramentas de invasão durante as partidas. Suas rápidas habilidades de hacking também podem realmente ser úteis, especialmente em missões onde você quer trabalhar mais o lado stealth.

A sua capacidade de invadir qualquer sistema de segurança e ter acesso as câmeras de forma direta é algo incrivelmente útil!

Todas as DLCs? Não!

A versão do Switch chegou um pouco desfalcada, são cerca de 50 dos pacotes DLC que vieram no PC e consoles até hoje. Essas variam de armas e pacotes de personagens que permitem que você jogue como o próprio John Wick, para o Biker Heists, onde você luta contra diversos gangsteres a bordo de um trem em movimento.

No entanto, as duas últimas duas grandes DLC, tais como Scarface e h3h3, estão ausentes. Uma sensação bem ruim para quem está pagando por $49,99, praticamente um jogo full-price.

HD Rumble tem destaque!


Outro ponto extra na versão Switch foi o detalhe para a inclusão do HD Rumble. O game incluiu feedback tátil excelente, associado a efeitos sonoros que deixam cada arma bem distinta. Além disso, vale o destaque que essa percepção de diferentes armas também está na vibração.

Portabilidade não tão boa assim.

Mas, precisamos ser sinceros, nem toda a portabilidade pode ser boa. E neste jogo isso realmente não é feito da melhor maneira. Vimos trabalhos tão bem feitos, como o realizado em Doom, mas aqui o fator desempenho não é o ponto forte.

PayDay 2 roda a 30 FPS, na maioria das vezes estável. Existem certas oscilações quando a ação realmente pega. (muitos inimigos ou efeitos na tela). Quando colocado no modo TV, ficou bem claro que a resolução de texturas parece oscilar entre 1080p e 720p. Técnica a qual já citamos na tecnologia de desenvolvimento e performance no review Doom.

Infelizmente, sentimos que é um jogo que precisava de uma melhor otimização para obter ainda mais experiência fluída. Vimos muitas coisas estranhas acontecendo. Além disso, é o tipo de game que ao trabalhar na casa dos 60 quadros por segundo, assim como acontece no PC, faz com que o nível frenético do game possa ser algo ainda mais interessante.

Falta de comunicação!

Talvez o maior problema de PayDay 2. Citamos no início do review que o game é muito mais divertido quando se joga com os amigos. Logo, o problema é justamente esse: E como se comunicar?

Esse problema acaba por não ter solução no Switch, pois sabemos que é complicado de ser modificado ou incluído, já que a Nintendo até hoje não oferece suporte a tal. É inegável, em diversas vezes você vai se questionar: “Payday 2 precisa de bate-papo por voz.”

Assim como acontece em Splatoon 2, o jeito é utilizar uma outra ferramenta para comunicação com seus amigos, como um Discord, por exemplo.

Veredito: Ficamos felizes em saber que o Switch recebeu um shooter como PayDay 2. Entretanto, com uma portabilidade que oferece uma sensação que algo faltou, oscilações gráficas e ausência de comunicação entre players. O game não oferece uma experiência que atende todas as expectativas. Mas se esforça para trazer exclusividades como Joy e HD Rumble que funcionam, renovam o game e incentiva donos de Switch a darem uma chance para o título.

60%
Mediano

Ficamos felizes em saber que o Switch recebeu um shooter como PayDay 2. Entretanto, com uma portabilidade que oferece uma sensação que algo faltou, oscilações gráficas e ausência de comunicação entre players. O game não oferece uma experiência que atende todas as expectativas. Mas se esforça para trazer exclusividades como Joy e HD Rumble que funcionam, renovam o game e incentiva donos de Switch a darem uma chance para o título.

  • Nota
você pode gostar também