Análise técnica de Dark Souls: Remastered no Switch

0

Apesar de demorar alguns meses a mais do que inicialmente era esperado pelos fãs, Dark Souls: Remastered finalmente chegou em Switch. Como de costume, a Digital Foundry realizou uma análise aprofundada com uma perspectiva mais técnica do game no que se diz respeito a gráficos.

Vale lembrar que Dark Souls para Switch é baseado na versão da última geração. Isso significa que ele não apresenta a taxa de quadros mais alta como as edições mais recentes do PlayStation 4 / Xbox One ou suas melhorias visuais. Como a Digital Foundry descreve, Dark Souls Switch é a versão “autêntica” apresentada como era há muitos anos.

Resolução

Logo, no Switch o primeiro aspecto a destacar é a resolução. Dark Souls: Remastered é executado em 1080p, comparado com o Xbox 360 de 1024 x 720. No entanto, em certas áreas, o sistema utiliza a famosa resolução dinâmica, técnica presente no console que consegue trabalhar uma resolução menor em alguns pontos, sendo 1600 x 900 na TV. Já no modo portátil, o game parece sempre funcionar a 720p.

Qualidade sonora

Um aspecto negativo é a qualidade de áudio. Infelizmente, por motivos da compressão de audio agressiva o game entrega certos sons de forma abafada.

Taxa de Quadros

Em relação a taxa de quadros, Dark Souls: Remastered geralmente consegue atingir 30 quadros por segundo. É mais estável que a versão do Xbox 360, mas menor que a do PS4 e do Xbox One de 60 FPS e o ritmo de frames de outras versões do jogo ainda está presente aqui.

Veja a análise completa da Digital Foundry:

Dark Souls para Switch está disponível na eShop e você pode adquiri-lo agora mesmo.

você pode gostar também